carregando...


Taboão da Serra, 12 de Dezembro de 2019

Aula de Artes é realidade para alunos da Educação Infantil

aula de arteseducação infantilEMI LucaPaulo BrazzEducação, Ciência e Tecnologia

Atualizado em: 25/09/2019 12:09

A Primeira Infância, fase que vai do nascimento até os seis anos de idade de uma criança, é considerada essencial para desenvolvimento social, emocional e cognitivo do ser humano. Muitos dos contatos, vivências, cuidados e estímulos promovidos nesta fase contribuem para que as crianças se tornem adultos mais confiantes. Neste sentido, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Taboão da Serra, tem avançado na construção de uma sociedade melhor.


Na Rede Municipal de Ensino os alunos têm aulas de Artes e de Educação Física.  “Em nossa rede, todas as crianças da Educação Infantil, inclusive os bebês, contam com professor de Arte e de Educação Física, onde aprendem a andar, a correr, pular e se expressar. Nem nas escolas mais caras de São Paulo, que é a capital mais rica da América Latina, tem aula de Educação Física para bebê. Esta é a nossa cidade, é a qualidade da educação de Taboão da Serra", comenta o secretário de Educação Prof. João Medeiros.


A EMI Luca, no Jardim Saint Moritz, é uma das escolas que utiliza o lúdico para o desenvolvimento das crianças. “Os pequenos aprendem muito mais através de brincadeiras do que através do papel. Por meio do lúdico estimulamos a fala, a linguagem, a memória e outras habilidades que estão em construção nesta fase. Por isto, realizamos diversas atividades como a encenação de teatro, contação de histórias e uso da música”, explica a diretora Lucivania de Andrade Hessel. 

 

Alunos da Educação Infantil de Taboão contam com aulas de Artes e de Educação Física.


Segundo o professor de Arte Paulo Brazz, a primeira comunicação espontânea do ser humano é através da arte. “A arte é importante no desenvolvimento infantil porque ela vai nortear e mapear os movimentos. Às vezes a criança não consegue dialogar, mas o canto e a música proporcionam este desenvolvimento”, explica. “Sempre trabalho um pouco de música, canto, dança e encenação. Nas aulas costumo traçar um objetivo, como o movimento e corpo, por exemplo. Separo um repertório de canções, como a música Formiguinha, e vou mapeando conforme a música que fala do pé, joelho, ombro, cabeça, para que não fique desordenado e para que as crianças possam mapear o movimento”, disse o professor. “Se o foco é a voz, utilizo músicas que explorem as vogais, letras, e por ai vai sempre utilizo recursos que reforçam e contribuem para o aprendizado eficaz e para a vivência do que está sendo proposto”, finalizou Paulo Brazz.

 

O professor de artes Paulo Brazz com alunos da EMI Luca


Serviço:
EMI Luca
Rua Frei Damião, 106, Jardim Saint Moritz
Tel.: (11) 4786-2546.