carregando...


Taboão da Serra, 14 de Dezembro de 2017 - 16° C

CEPIR promoveu o lançamento do livro Antologia Literária Jovem Afro

CEPIRlançamentolivroJovem AfroAntologia Literária

Atualizado em: 24/11/2017 16:11

A Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade Racial de Taboão da Serra (CEPIR) abriu espaço para o lançamento do livro “Antologia Literária Jovem Afro”, da autora baiana e moradora da cidade Zainne Lima e mais trezes autores, no auditório da Secretaria de Educação (Seduc), com o objetivo discutir questões sobre a história e violência urbana sofrida pela população negra, além de falar sobre politicas públicas e o enfrentamento do racismo.

Segundo o coordenador de Igualdade Racial, Antônio Carlos Sousa, o projeto envolve vários acadêmicos militantes do movimento negro, que relatam através de conto em quadrinhos e poesia os preconceitos vividos por conta da questão racial. “Esse evento aborda a luta, a história e violência, politicas públicas e o enfrentamento do racismo da comunidade negra”, disse.

Para a formação deste livro, a editora Quilombhoje Literatura realizou um concurso, no primeiro semestre deste ano, para selecionar textos de escritores negros de 18 a 24 anos de todo o país. Ao final, foram escolhidos 14 autores dos Estados da Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro. Além de Zainne, tem a participação de um aluno do 4º ano do curso de História da FFLCH, Igor Gomes, com o texto Dom Quixote Pixaim.

O conto de Zainne tem o título Conversando com Maria Vicêncio: carta a Conceição Evaristo e narra a conversa da sua avó materna com uma mulher que passava roupa na casa dela. Na história, elas conversam pessoalmente sobre a migração de Conceição, oriunda da cidade de Acaraci, Bahia, para São Paulo, abordando as dificuldades de viver no interior do nordeste e também na grande metrópole.

De acordo com a autora, Zainne Lima, o livro foi feito por sete homens e sete mulheres todos negros e mostratodas as formas todas as formas de resistência contra o racismo através da literatura. “No livro consegui relatar todos os preconceitos vividos na minha infância até os dias de hoje, inclusive na universidade onde estudo, devido a cor da pele e outros fatores como a classe social”, falou.

Para fechar a Semana da Consciência Negra, neste sábado, 25 de novembro, acontecea entrega da Medalha Zumbi dos Palmares, que homenageia pessoas que se destacaram por lutar contra o racismo e a favor da cultura afro-brasileira. A solenidade acontece às 18h na Câmara Municipal de Vereadores.