carregando...


Taboão da Serra, 15 de Janeiro de 2021

Taboão da Serra apresenta Plano de Imunização contra a COVID-19

imunizaçãovacinacovid-19vacinaçãoplano

Atualizado em: 08/01/2021 16:01

Prefeitura participou do 1º Seminário Virtual de Gestão Publica e está alinhado com o Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus.


O combate ao novo coronavírus exige atitudes assertivas e eficazes para proteger a população. Por isso, a nova administração de Taboão da Serra trabalha, desde a transição, para garantir a vacinação contra a doença. O “Plano de Ações para Imunização contra a COVID-19” de Taboão da Serra é o primeiro da região, foi apresentado e aprovado pelo Governo do Estado de São Paulo.

Na quarta-feira, 06/01, a nova administração municipal, através da Secretaria de Governo, participou do 1º Seminário Virtual de Gestão Pública e está alinhado com o Governo Estadual no enfrentamento ao coronavírus.

“O plano de ações de Taboão da Serra apresenta as estratégias que estão sendo e serão adotadas pelo município para imunização dos moradores. Nele especificamos diversas ações, como logística, armazenamento, além dos esquemas de aplicação da vacina”, explica o novo secretário de Saúde, Dr. José Alberto Tarifa.

Atendendo a um pedido do novo chefe do executivo, foi criado o Comitê de Enfrentamento à COVID-19 para o desenvolvimento do plano. O comitê, instituído no período de transição, é formado pelas Secretarias de Saúde, Governo, Fazenda, Educação, Comunicação, além da Vigilância Epidemiológica.

Vacinação

Inicialmente está prevista a vacinação de 90 mil taboanenses dos grupos prioritários. Considerando que os estudos preconizam duas aplicações para imunização, foram solicitadas 180 mil doses da vacina ao governo estadual, além dos insumos necessários. De acordo a Secretaria de Estado da Saúde, a primeira etapa de vacinação vai priorizar profissionais da saúde, pessoas com 60 anos ou mais, grupos indígenas e quilombolas. 

Para aplicação das vacinas o horário de atendimento das 13 Unidades Básicas de Saúde será ampliado até às 20h. Entre as 17h e 20h, serão realizadas apenas atividades relacionadas à vacinação dos grupos propostos e prioritários a cada período previstos no cronograma de vacinação.

Como estratégias adicionais propõe-se a utilização de escolas próximas às UBSs; vacinações aos finais de semana; além da vacinação em locais de alta concentração de pessoas como empresas, condomínios, igrejas, entre outros. A ideia é facilitar o acesso e diminuir o deslocamento de pessoas.

 

FOTO: Governo do Estado de São Paulo