carregando...


Taboão da Serra, 19 de Outubro de 2018 - 21° C

Taboão recebe Selo de Reconhecimento Social da Fecomerciários

SeloReconhecimento SocialFecomerciáriosAssistência Social e Cidadania

Atualizado em: 22/05/2018 15:05

O município de Taboão da Serra foi condecorado, nesta quinta-feira, 17 de maio, com o “Selo de Reconhecimento Social pelo Trabalho Decente” em virtude das ações desenvolvidas em prol da inclusão. A entrega da honraria, concedida pela Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo (Fecomerciários), ocorreu durante um Café Sensorial, realizado no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Monte Alegre.

O evento foi promovido pela Fecomerciários, em parceria com o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD) e com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SAS). Cerca de 70 pessoas, entre cidadãos e autoridades, participaram do encontro que contou com apresentações de canto, coral, dança, palestras e exposição de artesanatos.

Gilda Soares, Coordenadora de Gestão de Pessoas da Fecomerciários, representou o presidente da entidade Luiz Carlos Motta, que não pôde comparecer por motivos de agenda. Em seu discurso, Gilda Soares replicou as palavras de Motta a respeito da inclusão, uma das bandeiras de luta da entidade.  “As pessoas com deficiência não são ‘coitadas’. São capazes e merecem seu espaço no mundo, sem discriminação, com respeito e dignidade. A sociedade e o poder público precisam unir forças para efetivar políticas públicas de inclusão”, disse. Eunice Aires, coordenadora do Departamento de Educação e Responsabilidade Social da Fecomerciários, também participou do evento.

Fátima Rocha, presidente do CMPD, destacou que uma das primeiras das preocupações desta gestão do Conselho foi mostrar para a sociedade o seu jeito único de fazer e apresentar toda a rede parceira. “Temos a felicidade de estar dentro de uma Secretaria de Assistência Social, que acolhe os conselhos. Acolher um evento como este (Café Sensorial) é apostar que estamos fazendo um trabalho bem feito e, principalmente, acreditar e apostar nas pessoas para as quais está sendo feito este trabalho”, afirmou Fátima Rocha.