carregando...


Taboão da Serra, 27 de Novembro de 2021

Governo Municipal se reúne com o funcionalismo para ouvir reivindicações

Governo

Atualizado em: 27/08/2021 18:08

Durante o encontro, foi encaminhada a formação de uma Comissão Permanente para manter o diálogo contínuo entre os servidores e o Governo Municipal


Na terça-feira, 24 de agosto, aconteceu no Parque da Hortênsias uma reunião entre o Governo Municipal e a Comissão do Funcionalismo de Taboão da Serra, sobre as reivindicações dos servidores públicos.

No encontro foram discutidos assuntos como abono de férias, ajuste de salários, plano de carreira e benefícios para todas as categorias. Cerca de 50 servidores públicos participaram da reunião e trouxeram suas reivindicações.

Foi encaminhada a formação de uma Comissão Permanente para manter diálogo contínuo com o Governo e realizar o levantamento de demandas específicas e gerais que serão feitas por representantes de cada secretaria. Essas demandas serão apresentadas à Secretaria de Governo que fará os encaminhamentos e estudos de viabilidade do que for apresentado.

À ocasião, o chefe do Executivo comentou sobre a decisão judicial de suspender o abono de férias, conhecido como 14º. Ele afirmou que a Secretaria de Assuntos Jurídicos estuda a melhor forma de resolver a questão sem que haja prejuízos aos servidores.

O vice-prefeito, por sua vez, afirmou que todas as reivindicações serão encaminhadas e será feito um estudo global para que a administração compreenda o que pode ser feito. Ele destacou ainda que o abono de férias está “sub judice”, pois a Justiça alega ser inconstitucional ou imoral, algo que discorda por considerar um direito adquirido há mais de trinta anos.

Já a professora Sandra Fortes destacou a importância do funcionalismo ter sido recebido. “Foi uma representação importante para o funcionalismo para discutirmos a pauta que estamos apresentando para o Governo das nossas reinvindicações e lutas. A continuidade da reunião com o Governo para encaminhar o que é possível das reivindicações que nós estamos precisando, visto que o Governo Federal está separando uma Lei Federal que proíbe uma série de coisas, mas tem outras coisas que nós achamos que é possível e importantes e que já foram feitas em outros locais e em outras categorias. Para nós é muito importante porque as nossas reivindicações precisam ser ouvidas pelo Governo para serem atendidas”, explicou.